Pine

pineEsta árvore esbelta, que alcança até 30 metros de altura, apresenta uma casca de cor castanha avermelhada na sua parte interior e castanho alaranjado mais acima. Cresce nos bosques e nos solos arenosos. As flores masculinas e femininas estão cobertas de abundante pólen amarelo. Pertence ao grupo do DESESPERO e está relacionado com a capacidade anímica do perdão e arrependimento. O Dr. Bach encontrou na flor do pinho o remédio «para quem se culpa sempre a si mesmo. Inclusivamente quando hão tido êxito pensam que poderiam ter feito melhor e nunca estão satisfeitos com os seus esforços e com os seus resultados. São grandes trabalhadores e sofrem muito com os erros que se atribuem. Às vezes, quando há um erro, ainda que seja cometido por outra pessoa, eles adjudicam-se a responsabilidade».

Quando nos sentimos sempre culpados

Junto com a Holly, o Pine é talvez um dos estados anímicos humanos mais existenciais e nem sempre é fácil de reconhecer noutra pessoa. No estado Pinho negativo aferramo-nos obstinadamente à nossa culpa. Pode tratar-se de um sentimento de culpa provocado por um facto recente ou, pelo contrário, pode tratar-se de um sentimento de culpa com uma origem muito remota, quase inconsciente. Em qualquer dos casos, este estado de ânimo costuma acompanhar-se de cansaço físico e esgotamento.

Em estado Pine negativo exigimo-nos tanto a nós mesmos que, quando estas elevadas expectativas não se cumprem, enchemo-nos interiormente de autocensura. Também é frequente, neste estado, carregarmos com a culpa dos erros de outras pessoas, ainda que não tenhamos nada a ver com eles. Costuma-se dizer que, no estado Pinho negativo, o indivíduo pede desculpa “até por ter nascido” e realmente, não se afasta muito da realidade, porque no seu interior não está convencido de merecer a existência.

© Carmen Morales

Deja un comentario