Holly

Holly

Este arbusto, que em alguns casos pode chegar a converter-se em árvore, prolifera nos bosques e nos limites das silvas. As flores masculinas e femininas são brancas, de suave fragrância e normalmente crescem em plantas diferentes.

Quando o amor de converte em ciúmes, desconfiança, ódio ou inveja

Holly representa o princípio do amor divino universal que permite uma profunda compreensão do mundo afectivo humano. No estado descompensatório esta força do amor, tão intensa, não pode ser aceite e transforma-se no contrário. Negação, separação, rancor, desejos de vingança ou ódio; todas emoções podem derivar em enfermidades futuras. Paradoxalmente, estes indivíduos que aparentam falta de compaixão, são os que mais amor necessitam já que sofrem intensamente pelo seu bloqueio na hora de expressa-lo

As pessoas que necessitam tomar holly costumam padecer de súbitos arrebates de cólera e enjoo. Não é estranho que também protagonizem discussões de todo o tipo: conjugais, de trabalho, etc. Nas crianças este estado reconhece-se pelos seus frequentes ataques de cólera ou caprichos, e, em certas ocasiões, pelos ciúmes que padecem ao nascer um novo irmão.

Holly, o remédio o amor universal

Em equilíbrio, Holly é chamado o remédio do amor universal, pois permite a expressão do amor. Esta essência ajuda-nos a viver em harmonia interior irradiando amor; a alegrar-nos dos êxitos dos demais, sinceramente, ainda que nem tudo seja perfeito na nossa vida.

Este remédio, pertencente ao grupo da HIPERSENSIBILIDADE, foi definido pelo Dr. Bach como próprio «para aqueles que às vezes são atacados por pensamentos tais como os ciúmes, a inveja, a vingança e a suspeita. Para as distintas classes de ira. Estas pessoas podem chegar a sofrer muito por dentro, sem que exista cedo uma real causa para a sua desdita»

© Carmen Morales

Deja un comentario