Wild Oat

Uma ajuda para decidir o caminho a seguir na vida

O Wild Oat está relacionado com as qualidades anímicas da vocação e da consciência dos próprios propósitos. Trata-se de uma planta alta, de talos erectos sem divisões. Cresce em bosques húmidos, moitas densas e nas beiras dos caminhos. A floração procede-se em meados e finais do Verão, se bem que a sua flor só vive um dia.

A insegurança que nos impede de tomar uma decisão final

As pessoas que respondem a uma tipologia Wild Oat, com frequência estão dotadas de numerosas habilidades. Tem talento, mas não podem aceder a ele porque falta-lhes a visão e determinação. A vida costuma oferecer-lhes abundantes novas oportunidades, mas a sua própria insegurança impede-os de tomar uma decisão final; buscam continuamente experimentando muitas coisas, mas nunca encontram a adequada. Como consequência, passam de uma situação insatisfatória a outra, fracassando nas suas tentativas de avançar numa determinada direcção. Por isso, costumam estar insatisfeitos com a vida, porque não têm uma meta clara à sua frente.

O “mal-estar geral”

Este perfil responde a pessoas que mudam com frequência de trabalho, de parceiro, de casa ou que começam muitas coisas mas não terminam nenhuma, já que não encontram satisfação nelas. Tudo isto termina na sensação de que a vida se escapa por entre as mãos, de que o tempo voa e não conseguem fazer nada de produtivo.

Fisicamente, este estado pode manifestar-se em sintomas não definidos que não estão relacionados com nenhuma doença em particular, mal-estar não especifico, infecções que ficam numa fase inicial, etc..

Encontrar a verdadeira vocação

O Wild Oat ajuda a decidir o caminho a escolher nas encruzilhadas que às vezes a vida nos coloca pela frente. Permite também a realização e encontrar a verdadeira vocação da vida, ajuda-nos a discernir o verdadeiro propósito e a direcção que se deve seguir. 

O Dr. Bach classificou esta essência dentro do grupo da insegurança, vendo nela um remédio para «os que tem ambições para fazer algo importante na vida, que desejam adquirir muita experiência e desfrutar de tudo o que lhes seja possível, e viver a vida intensamente. A sua dificuldade está em determinar que ocupações devem seguir; pois se bem que as suas ambições são fortes, não têm uma vocação que se evidencie mais forte que as demais. Isto pode produzir percas de tempo e insatisfação.»

© Carmen Morales

Deja un comentario