Cansaço mental VS cansaço físico

Uma das frases mais repetidas quando chega o Outono é «não sei o que se passa, mas sinto-me muito cansado». E é que esta época vai associada, para além de a conhecida saudade, a uma descida da energia vital que faz com que qualquer esforço na nossa vida quotidiana, custe mais de realizar.

Na terapia floral de Bach, a falta de energia está associada a dois Florais: Olive e Hornbeam. Pertencem a grupos diferentes porque, embora as pessoas costumam verbalizar como principal sintoma a falta de energia e o cansaço, a causa que os provoca não é a mesma. Olive pertence ao grupo 3, «Florais para os que não sentem interesse pelo presente» e é que, o esgotamento que estas pessoas podem sentir é tão grande, que a sua vida quotidiana carece completamente de prazer. O seu cansaço costuma ser físico e mental, já que toda a sua vitalidade está comprometida por ter realizado um esforço muito intenso, prolongado no tempo ou ter estado submetido a um grande sofrimento. Os signos de este esgotamento costumam ser visíveis e evidentes.

Pela sua parte, Hornbeam pertence ao grupo 2 «Florais para as dúvidas e as incertezas». Neste caso, a origem do cansaço tem a ver com a falta de motivação perante tarefas pouco gratas. Por isso, costuma-se dizer que o cansaço Hornbeam é mais mental do que físico, já que acontece antes de ter realizado qualquer tipo de atividade. E curiosamente, este esgotamento “desaparece” quando a pessoa sente-se motivada pela tarefa a realizar.

É provável que este cansaço tipo Hornbeam apareça nos primeiros dias do Outono já que o Verão, uma época de férias e relax, terminou. Perante os olhos das pessoas aparece um horizonte que pode parecer tedioso com o regresso às aulas, ao trabalho… os dias ficam mais curtos e o clima vai piorando tornando-se um bocado mais cinzento. Tudo junto provoca, em algumas pessoas, uma sensação de saudade e tristeza que faz com que as tarefas quotidianas sejam mais difíceis de realizar.

Para ultrapassar o estado Hornbeam, há que aprender a gostar do que fazemos. Ou dito de outra maneira, temos que procurar a parte positiva nos nossos deveres porque só assim poderemos evitar que as tarefas da vida diária convertam-se numa montanha. Para compreender como funciona este floral, nos meus cursos costumo recomendar procurar exemplos práticos. Por exemplo: mudar fraldas não é uma tarefa agradável, ninguém duvida; no entanto, jamais deixaríamos o nosso bebé molhado ou sujo. Porquê? Porque colocamos antes o seu bem-estar que o nosso desagrado. Esta é a motivação! Se procurássemos algo positivo em cada tarefa que nos provoca tédio, o cansaço produzido por Hornbeam desapareceria.  

Vemos, portanto, que entre o cansaço Olive e o Hornbeam há uma diferença fundamental: a objetividade. O primeiro é um cansaço que aparece depois de ter realizado uma atividade; e o segundo é um cansaço que aparece antes de ter realizado qualquer atividade.

Espero que com estas breves linhas tenha ficado esclarecida a diferença entre estes dois Florais, tão importantes para cuidar da nossa vitalidade.

Vemo-nos no próximo artigo!

Carmen Morales
Terapeuta Floral de Bach

Deja una respuesta